Jesuíno Jr.

Jesuíno Jr.

Agricultor e contador de causo at Jornal O Canhão
Tempo de leitura: 3 minutos

Pros que não me conhece, sou Jesuíno Junior, filho de finado Jesuíno e finada Matilde, sendo o finado meu pai muito conhecido aqui nesse jornal. Nascido e criado cuidando de roça com meus pais, aqui eu continuo, tocando a vida, com esse pedacinho de terra que herdei de meus pais, mais uma Kombi branca 77. Me chamaram pra vir aqui falar da vida, falar da cidade, falar das moda.

Vô começa agradecendo aos amigo leitô desse jornal pelas mensage carinhosa que recebi pelo zap zap, quero dizê procês qui tô filiz também di tá aqui com ocês pra essa prosa de toda semana.

Pros que ainda num viu nossa prosa da semana anteriô é só lê aqui.

Já falei procês da Julia Roberti, a morena mais linda que tive a sorte de encontrá, braba que só, mulher prendada, merendera lá na Escola Barnabé, mãe do meu filho Jesuíno Neto, que batizei em homenagem ao saudoso meu pai. Eu vô contá uma coisa procês, essa muié ainda mata eu e o Jesuininho de susto, quandu tem arguma novidade pra contá ela vem desembestiada pra casa que nem trem desgovernado, nesse dia num sei nem cumê que ela paço pela cerca. A Julia Roberti tava com o ovo travessado, só pode, a muié já entrô pela varanda toda esbaforida cuspindo marimbondo que nem respirava, era muita indignação pruma muié só.

Eu que num sô bobo, já me aprumei perto da porta, que se ela fossi me catá no pulo eu já picava a mula pelo terrero e só vortava dispois da ave maria. Mas o angú de caroço era otro, as merendera tava de revolta com um tar candidato a presidenti, o sujeito tava fartando com respeito com as muié tudo, na hora do recrei juntô até as professora na recramação, era um tar de mostrá zap zap e grita #elenaum, #elenunca, até o filho do homi também intrô nesse banzé de cuia com ais merendera gritando #ofiodeletambémnaum, oia, vô falá uma coisa procês, num quiria tá na peli desse moço não. A muié falô desse coiso pra mais de hora, tô achando que pros lado de cá o bicho tá feio e ele num ganha voto aqui naum.

Por finá eu fiquei vendo a Julia Roberti falando toda orgulhosa que num aceitava essas fala di homi ninhum, inda mais di pulítico nesse distrato todo. Já tem pra mais de 20 ano que tô casado com essa muié e foi a primera vez que vi ela tão indignada com um pulítico que me lembrô finado meu pai Jesuíno, quando recramava dos prefeito que num olhava pelo nosso povo. Confesso procês que meu coração se encheu de orgulho daquela muié. Dispois fiquei sabendo pela televisão que no saudo as muié fizerô revolta pelo Brasil tudo, mas isso eu acho que os leitô desse jornal já sabe. Já fica a sabedoria pros pulítico de perto que nesses tempo di interneti num é bom saracoteá as muié naum.

Essas coisa é di emputecê o cabra direito, um homi num pode tratá as pessoa com essa qualificação naum, cumé que chama fia muié de fraquejada? Qui tem qui recebe menus purque ingravida? Minha Julia Roberti sempre foi muito trabalhadera e atenciosa com as criança lá da Escola Barnabé, os provento que ela recebi já é poco, se num fosse as costura que ela faz e nossa lavora nois ia passá apertado, como qui uma muié dessa podi ganhá menus meus amigo leitô? ela tinha é que ganhá mais, purque ainda cuida da casa, di mim e do Jesuíninho, ocês num acha?

Vô aproveitá o viés dessa prosa e falá de uma lembrança porcês quando eu era menó, as vezi que eu acompanhava o finado meu pai lá nas conversa do canhão e ficava prestando atenção nos causo, eu num tenho lembrança desse disrespeito que nois tá vendo na interneti, cada um tinha sua opinião e isso valia. Em vespira de eleição os animo se exasperava, mas num era como nos dia di hoji naum, os amigo falta com repeito cum outro amigo só puque num vota igual, que isso minha gente, quando é qui foi que votamo tudo igual? sempre foi assim que eu via lá no canhão, tanto no tempo di meu finado pai, quanto nos dia de hoji, cada um faz sua escolha, vai lá votá e torci pra ganhá. Num pricisa brigá nem fazé inimizade, pra nois que sempre gostó di proseá pulítica num dá pra entendê essas disavença toda na rede sociá. Aqui nas nossa prosa no canhão a gente fala, grita, magá du otro mas num dexá istragá as amizade.

Próximo dumingo é dia de eleição, procês que vão votá escolha seu candidatu cum responsabilidadi e torçi pra ele ganhá, mas se num ganhá vamu respeitá a vitória do candidatu du amigo e torcê pros que se elegê num esqueçê du nosso povo e das pessoa que mais pricisa. Bom voto prós amigo e semana que vem eu vorto aqui pra saracoteá com océs se meu candidatu a presidenti ganhá.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de uso, denuncie. Leia a Política de comentários para saber o que é impróprio ou ilegal.